Quer falar connosco?Clique aqui

Tenha acesso a novidades e informações exclusivas

BLOG

As 6 principais lições de liderança do Papa Francisco

7 de Janeiro de 2015
por Pedro Ruivo
imported

Um bom Líder não tem que ser, necessariamente, o dono de uma grande empresa. Aliás, exemplos como este e este demonstram claramente que nas empresas de menor dimensão podem estar excelentes líderes.

Neste artigo, trazemos por isso um exemplo de um Líder que também não gere uma grande empresa, mas que tem sido visto como um exemplo de liderança ao longo dos últimos anos dois anos. Estamos a falar do Papa Francisco. O seu sucesso enquanto Líder, até já inspirou o escritor Jefferey Krames, que em setembro do ano passado publicou o livro "As 12 lições de liderança do Papa Francisco".

Hoje, neste artigo, trazemos para si algumas destas lições:

1. Seja autêntico

Um dos grandes traços do Papa Francisco é a sua autenticidade. Desde cedo sugeriu mudanças que iam contra os princípios da Igreja. E, como todos sabemos, é sempre difícil sugerir mudanças numa organização conservadora e com mais 2 mil anos de existência.

Por isso, fica a reflexão: se o Papa Francisco tentou fazê-lo na Igreja, porque não poderá você propor algumas mudanças na sua empresa?

2. Lidere com humildade

Muitas vezes a liderança é confundida com arrogância e superioridade, mas para o Papa Francisco, a liderança não deve ser vista dessa forma, e começou por demonstrar isso mesmo logo após assumir o cargo. Ao ser proclamado Papa, foi-lhe pedido que se deslocasse até à Varanda das Bênçãos para falar com os fiéis, mas desde logo o convite foi recusado: "Eu fico bem aqui em baixo".

Outro exemplo foi dado mesmo antes de se tornar papa. Na Argentina, era conhecido por estar junto ao povo e a melhor prova aconteceu quando o atual líder da Igreja, fez-se voluntário para lavar os pés dos adolescentes e jovens viciados em Paco, um tipo de cocaína consumida na Argentina. Nessa mesma visita, ele também bebeu chá com os habitantes de bairros mais pobres.

Na sua empresa, tente em determinados momentos colocar-se "na pele" da sua equipa. Adopte as suas rotinas ou trabalhe ao lado delas durante algumas horas. Isso vai dar-lhe uma visão mais fiel de como poderá ajudá-los.

3. Dê o exemplo à sua equipa

O Papa Francisco sempre foi muito contido nos gastos da Igreja e um bom exemplo disso mesmo aconteceu quando, nos primeiros dias, pediu que os seus compatriotas não viessem à sua cerimónia e usassem esse dinheiro para ajudarem os pobres.

Ele recusou-se, também, a mudar para o Apartamento Papal e ele próprio conduz o seu Renault 4 de 1984.

Na sua empresa, tente dar o exemplo antes de pedir algo à sua equipa. Os seus colaboradores vão aceitar com maior facilidade. Se precisar de ajuda sobre como fazê-lo, leia este artigo com 4 dicas para liderar pelo exemplo.

4. Fale de forma simples

É fácil verificar nos discursos do Papa que ele é direto e que não fica com rodeios. Um bom exemplo, foi a sua frase 3 meses após assumir o comando da organização:

"O sem-abrigo morre e não é notícia. As bolsas caem 10 pontos e todos os jornais anunciam isso. Assim, as pessoas são menos valorizadas"

Se sente que a sua equipa não presta atenção ao que transmite, tente ser mais direto. Verá como tudo anda mais depressa.

5. Tome decisões difíceis de forma rápida

O Vaticano teve vários problemas de corrupção durante os últimos anos. Quando começaram a surgir os primeiros sinas, o Papa Francisco foi rápido a criar um departamento ao qual chamou de "Secretaria da Economia". Este departamento ficará responsável por averiguar todas as contas do Vaticano.

franz-peter-tebartz-van-elst

Mais um exemplo: Em 2013, o bispo Franz-Peter Tebartz foi criticado devido aos seus gastos excessivos. Ao ver todos os rumores e ao reparar que o bispo não mostrava quaisquer sinais de arrependimento, o Papa decidiu excluí-lo da sua diocese.

Quando estiver com a sua equipa, não tenha medo de tomar decisões difíceis. Além de ajudar a sua empresa a evoluir, as decisões acertadas reforçam a sua posição enquanto Líder. Nem sempre o caminho mais fácil é o mais acertado.

6. Reconheça as suas falhas

"Eu sou um pecador". Esta frase do Papa ficou marcada, pois este tipo de humildade é rara, principalmente quando é proveniente de alguém que não tem de dar quaisquer justificações sobre os seus pecados.

Enquanto líder, é fácil achar que não comete erros. É fácil passar a culpa para pessoas que estão abaixo de si na hierarquia da empresa.

Mas considere seguir o exemplo do Papa Francisco. Admita que também pode errar, pois assim estará mais próximo de uma melhor versão de si mesmo.

Boa semana,

Sucesso em Vendas

0 comentários