O que o filme 127 horas pode ensinar-nos sobre vendas

Se ainda não viu o filme 127 horas, aconselho vivamente que o faça. Esta obra, criada em 2010, retrata o drama vivido pelo alpinista Aron Ralston, que em 2003 ficou preso por uma pedra em Robbers Roost, nos Estados Unidos.

A história é bastante simples. Enquanto fazia um passeio pelo Grand Canyon, Ralston acaba por cair dentro de uma passagem, ficando com uma pedra por cima do seu braço. Isso faz com que não consiga sair do local. O jovem tenta de tudo: picar a pedra, empurrá-la ou até gritar à espera que alguém o encontre. Foram 127 horas de pura agonia, em que o jovem foi obrigado a aprender a lidar com a falta de água, comida ou até mesmo com o frio intenso que se fazia sentir durante a noite. Após ficar cinco dias trancado, Ralston não tem outra opção: precisa de amputar o próprio braço para conseguir sobreviver. Depois de várias horas para conseguir fazê-lo, ele ainda é obrigado a percorrer mais de dez quilómetros a pé até encontrar uma família que o conseguisse ajudar.

O filme, como disse anteriormente, é bastante interessante e pode ser até utilizado para fazer uma analogia com o mercada das vendas. Senão vejamos:

– Ter percalços faz parte do processo: O vendedor vai ouvir muitas vezes um “não” ou até ter um cliente mal educado que o deixa mais em baixo. No entanto, ele precisa saber que isso faz parte do percurso, tal como fez Ralston. Este jovem continuou a fazer escalada mesmo depois de ter um braço amputado. Um momento menos bom não pode ser um fator que o leve a deixar de fazer aquilo que ama.

– Aproveite cada momento: Não é por acaso que os grandes especialistas dizem para aproveitar o seu dia ao máximo. Possivelmente eles já tiveram as mesmas sensações que este jovem alpinista. Enquanto estava preso à rocha, Ralston começou a lembrar-se de tudo aquilo que tinha vivido e o que tinha deixado por fazer.

– Encontre uma solução perante as dificuldades: Este jovem norte-americano tentou todas as soluções possíveis e imaginárias para sair da rocha, até que teve de optar pela mais difícil. Ele procurou várias soluções até encontrar a que gerava algum resultado prático. Nas vendas faça o mesmo. Procure soluções e não desista à primeira. Se a sua vida estivesse em jogo, você desistiria tão rapidamente?

– Dê valor às coisas básicas: Quando Ralston estava preso, começou a lembrar do quanto gostava de beber uma simples Coca-cola ou como era bom um pequeno prato de comida. Nós muitas vezes perdemos essa percepção por ser algo tão básico no nosso dia- a- dia. Para o alpinista, foi preciso que ele chegasse a este ponto para ter essa sensação. Enquanto vendedor, aproveite cada contato, cada referência ou cada momento para evoluir. Tudo conta.

Abraço