Quer vender mais? Então sorria

Recentemente soube de uma situação que me fez pensar sobre o quão importante é um sorriso durante a venda. Um cliente que se encontrava num restaurante e estava preparado para fazer o pedido quando na caixa ao lado um cliente pediu que fizessem uma pequena troca no seu pedido. De seguida, a empregada tratou de satisfazer o desejo do cliente, contudo, enquanto o fazia a vendedora demonstrou o seu desagrado (expressões faciais) como se estivesse a fazer um enorme favor ao cliente. A “má disposição” acabou por gerar uma onda de reclamações não só da cliente que estava a ser atendida, mas também dos clientes que estavam à sua volta.

O que podemos retirar deste incidente? De facto, tudo poderia ter decorrido com normalidade e até de uma forma construtiva para a própria vendedora, caso esta tivesse com um sorriso na cara. Tinha tudo para sair a ganhar daquela situação, mas acabou por perder.

Um sorriso pode ser uma arma muito poderosa para qualquer vendedor. Por outro lado, a falta dele pode ser destruidora. O sorriso não vai resolver todos os seus problemas, mas certamente vai tornar uma situação difícil em algo um pouco mais simples.

Um grande “defensor do sorriso” é Richard Branson. Este empresário alerta a todos os seus colaboradores que o sorriso deve ser a imagem de marca da empresa. Apenas desta forma, o cliente terá mais vontade de continuar a sua compra ou até mesmo de se sentir à vontade para fazer perguntas. O próprio Branson, depois de ver a sua casa a arder, começou a planear como haveria de reconstrui-la, sempre com um sorriso na cara.

E você, tem utilizado o sorriso com os seus clientes?